• Facebook ícone social
  • Twitter ícone social
  • YouTube ícone social

Homicídio nas primeiras horas de 2019 em Muriaé (MG)

Depois de fechar 2018 com 60% de redução no número de homicídios, Muriaé teve o primeiro caso de assassinato de 2019 já nas primeiras horas do novo ano.


Um jovem de 19 anos morreu após ser esfaqueado, na zona rural do distrito de Itamuri. O corpo de Marllon Eduardo de Laia foi encontrado no início da manhã desta terça-feira (1º), em um pasto, a aproximadamente dois quilômetros da área urbana do distrito, e segundo a Polícia Militar (PM), o crime aconteceu durante a madrugada.


A vítima residia em Itamuri, e foi ferida com pelo menos uma facada nas costas. Ainda segundo a PM, um suspeito pelo crime foi identificado, porém ainda não foi localizado.


Junto ao corpo de Marllon estava um capacete, e sua motocicleta foi encontrada em uma propriedade distante cerca de um quilômetro do local onde o jovem foi achado morto.


Após o trabalho da perícia da Polícia Civil (PC), o cadáver do rapaz foi trazido por uma agência funerária ao Instituto Médico Legal (IML) de Muriaé, onde passará por exames.


Militares seguem em rastreamento, à procura do suposto autor do homicídio, e ainda não há informações oficiais sobre a motivação do crime, que será investigado pela Polícia Civil.


Crime pode estar relacionado ao tráfico de drogas

Em entrevista ao repórter Gilson Jr, da Rádio Muriaé, o sargento Luiz Alves, da Polícia Militar, disse que conversou com uma testemunha do caso e que a mesma relatou que a motivação do crime seria o fato de a vítima vender drogas ao filho do suposto autor.


Conforme o sargento, a testemunhas disse que estava na companhia do autor quando o mesmo seguiu até a estrada de terra em um carro e ao se deparar com Marllon o homem saiu do veículo com a faca em punho e foi em direção ao jovem que correu, tentando fugir.


Ainda segundo o militar, a testemunha afirmou que não presenciou o crime, e que tentou impedir o suspeito de sair do carro, mas não conseguiu, relatando também que, ao voltar para o veículo, o acusado teria dito que a vítima não venderia mais drogas para seu filho.  


As autoridades seguem à procura do suposto autor do homicídio, e todas as informações coletadas serão repassadas à Polícia Civil que vai investigar o caso.


Fonte: RÁDIO MURIAÉ

WHATSAPP (32) 99966-1259

WHATSAPP (32) 99966-1259

WHATSAPP (32) 99966-1259